Estávamos no longínquo ano de 2004 quando, no âmbito das actividades desenvolvidas pelo grupo técnico “Doença dos Legionários. Conhecimento e Prevenção”, do já extinto Centro Regional de Saúde Pública de Lisboa e Vale do Tejo, fiz as primeiras colheitas em fontes decorativas, para pesquisa de legionella. As amostras consistiam em água e biofilme do tanque […]

Se apreciou o nosso post, sinta-se à vontade para subscrever o nosso Feed