web analytics
Estávamos no longínquo ano de 2004 quando, no âmbito das actividades desenvolvidas pelo grupo técnico “Doença dos Legionários. Conhecimento e Prevenção”, do já extinto Centro Regional de Saúde Pública de Lisboa e Vale do Tejo, fiz as primeiras colheitas em fontes decorativas, para pesquisa de legionella.
As amostras consistiam em água e biofilme do tanque e, aerossóis provenientes do cone de aerossóis produzidos pelos efeitos decorativos da fonte.

Naquele ano, tal como nos subsequentes, acabámos por envolver os alunos estagiários do Curso de Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa neste tipo de actividades. Se assim não fosse, e considerando que nos serviços de Saúde Pública de âmbito local, nada ou quase nada se faz em relação a esta temática, esta seria uma actividades na qual, jamais irião participar.
Connosco estiveram Pedro Bento e Nuno Gaspar. Tanto quanto julgo saber, o primeiro trabalha em Saúde Pública e o segundo em Segurança e Higiene do Trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *