web analytics

Será hoje o dia de tomada de posse dos 100 inspectores superiores do trabalho da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Depois de a 29 de Março ter sido publicado o Despacho n.º 8792-B/2009, onde se evidenciava a nomeação em regime de nomeação definitiva em período experimental pelo período de um ano, para frequência do estágio de ingresso na carreira de inspector superior do Trabalho do mapa de pessoal da ACT, chegou agora o dia da sua tomada de posse. Contudo, segundo Paulo Morgado de Carvalho, presidente da ACT, “o número ainda não é suficiente. Temos tido inspectores que têm ido para a situação da reforma e, portanto, tem diminuí­do o quadro. Mas estes 100 novos inspectores vão contribuir para uma melhor eficácia da nossa acção”  (ver TSF).

A título pessoal posso dizer-vos que conheço alguns dos que agora iniciam um novo percurso profissional. Conheci-os enquanto alunos. A esses, e a todos os outros, boa sorte.

Alguém sabe se nestes novos inspectores superiores do trabalho há algum com formação de base em Saúde Ambiental?

2 thoughts on “100 novos inspectores engrossam as fileiras da Autoridade para as Condições do Trabalho”
  1. Olá Afonso. Bem-vindo.
    Sempre tive esperança de ver alguns colegas com formação de base em Saúde Ambiental a integrar o lote destes 100 inspectores da ACT, ainda que para isso tivessem tirado uma outra licenciatura. Eu cheguei a dar aulas a dois colegas nossos numa licenciatura em Segurança e Higiene do Trabalho. Como eles, deverão haver outros e era nesses que eu estava a pensar.

  2. Colega Vítor Manteigas,

    Em primeiro lugar parabéns pelo blog 🙂 gostei muito 🙂

    relativamente à questão levantada no final do artigo “100 novos inspectores engrossam as fileiras da Autoridade para as Condições do Trabalho”, é com muita pena que não acredito que existam TSA’s no concurso que abriu, pois nem sequer fomos considerados na abertura do mesmo em 2007 (AVISO n.º 13086-B/2007). Não temos hipótese nem por equiparação a “Licenciados em SHT” como indicado na Ref E do Aviso, nem com pós-gradução em SHT e CAP nível V de Técnico Superior SHT…

    Só mesmo com outra formação de base 🙁
    Talvez nos próximos se lembrem de Saúde Ambiental…

    Cumprimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *