web analytics

À margem daquilo que é o blogue, venho aqui falar-vos de algo desconhecido para muitos de vós.

Refiro-me ao preço da cidadania em dia de eleições ou o custo evitável num dia como o de hoje.

Eu sou da opinião de que fazer-se parte de uma mesa de voto é um acto de cidadania. Se já se pensa em tornar obrigatório o voto, porque não tornar obrigatória a presença de um qualquer cidadão nas mesas de voto, quando convocado? Tanto quanto julgo saber, deverão ser os partidos politícos a indicar os elementos que farão parte das mesas de voto, constituídas por cinco elementos (um presidente, um vice-presidente, um secretário e dois escrutinadores). Após a escolha, as convocatórias são enviadas pelas juntas de freguesia para as autarquias que as remetem para os felizardos dos cidadãos a informar da sua selecção para as respectivas mesas de voto.

Não sei se sabem mas os elementos que fazem parte das mesas de voto em dia de eleições têm direito a uma compensação monetária. Fará sentido? Por aquilo que já vos disse, julgo que não! Julgo que o facto de podermos fazer parte de uma qualquer mesa de voto, num qualquer processo eleitoral devesse ser encarado como um verdadeiro acto de cidadania.

Cada um dos cinco constituintes das mesas de voto das eleições para o Parlamento Europeu, que se realizaram hoje, dia 7 de Junho de 2009, recebeu 80€. Se tivermos em conta que temos cerca de 12500 mesas de voto, isto significa que só para este “peditório”, os contribuintes deram 4 milhões de euros que foram distribuidos pelos “cidadãos” indicados pelos respectivos partidos políticos. Quatro milhões de euros seria o custo evitável num dia como o de hoje se não tivesse sido definido um preço para o exercício da cidadania 

Comentários?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *