web analytics

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) foi convidada do programa Carbono Zero do Canal S+ (posição 125 da NOS), a propósito da sua participação no projeto Interreg Sudoe ClimACT e no programa Jovens Repórteres para o Ambiente.

O Canal S+ apresenta-se como sendo um canal de televisão por cabo dedicado à temática Saúde e Bem-Estar e o programa “Carbono Zero” procura dar destaque a práticas “verdes” adotadas por instituições na área da saúde, seja ao nível da gestão de resíduos, assim como na eficiência energética e outras metodologias que melhorem o desempenho ambiental das instituições.

Na sequência do convite da equipa de produção do programa Carbono Zero (produtora Mediapro), uma equipa de reportagem deslocou-se à ESTeSL para a recolha de testemunhos associados ao projeto Interreg Sudoe ClimACT e ao programa Jovens Repórteres para o Ambiente.

A reportagem contou com a participação do Hugo Silva, estudante do curso de licenciatura em Saúde Ambiental e Jovem Repórter para o Ambiente, um dos elementos dos grupos de trabalho responsáveis pelas várias video-reportagens realizadas no âmbito daquele programa, nomeadamente: “Beatas no chão… NÃO!”, um vídeo para a Litter Less Campaign Litter Less Campaign e o Sistema de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos do Parque das Nações. Contou ainda com a participaçao de Ana Sabino, dos Serviços de Logística, Ambiente e Segurança e membro da Comissão Baixo Carbono do projeto ClimACT.

Em estúdio esteve Pedro Pena, também ele estudante do curso de licenciatura em Saúde Ambiental e Jovem Repórter para o Ambiente que, em função do artigo O teu plástico não me é estranho, foi um dos selecionados a nível nacional para participar na Missão Rock in Rio, para Jovens Repórteres para o Ambiente, que irá decorrer entre os dias 28 de junho e 1 de julho. Esteve também Vítor Manteigas, docente de Saúde Ambiental e coordenador dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, assim como coordenador Baixo Carbono no âmbito do projeto Interreg Sudoe ClimACT.

Esta foi mais uma experiência que vem reforçar o trabalho de qualidade que tem vindo a ser desenvolvido na ESTeSL e cujo contributo da Saúde Ambiental é inquestionável, mas cuja participação de toda a comunidade académica tem sido fundamental e a qual agradecemos. Muito obrigado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *