Homem cristalino, transparente. Bonito mas indiferente. Imaginemo-nos transparentes, feitos de cristal. Perderia o ser, a sua beleza? Com certeza muito sujeito teria, Aquele que pela prosa premeia, Seus pares de prosa vazia.

Se apreciou o nosso post, sinta-se à vontade para subscrever o nosso Feed