web analytics

De acordo com a notícia de dia ontem do jornal Sol, a Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos reconhece que cerca de 30 por cento da população portuguesa não tem as suas águas residuais “devidamente tratadas”, o que exige um “enorme esforço” de investimento para cumprir as metas traçadas para 2013.

Se por um lado para o abastecimento de água de consumo humano, onde a cobertura é de 94 por cento e a meta para 2013 é de 95 por cento, já naquilo que diz respeito ao saneamento de águas residuais, a população abrangida com drenagem e tratamento não ultrapassa 71 por cento, muito mais longe daquele é o objetivo traçado de 90 por cento, para o mesmo ano.

Se é verdade que devem ser atribuidas responsabilidades a quem, na administração central, ainda não garantiu a resolução deste problema, também é verdade que todos nós, individualmente, temos um papel a desempenhar nesta matéria.

Leiam a notícia na integra em 30% da população não tem águas residuais ‘devidamente tratadas’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *