Testemunhos de Saúde Ambiental no “Humans of Sudoe”

O Humans of Sudoe, um projeto de testemunhos cujo primeiro objetivo é recolher as experiências daqueles que usufruem e estão implicados nos projetos financiados através do Programa Interreg Sudoe, ilustrando como estes contribuem para a melhoria do dia-a-dia, criando dessa forma um reportório de testemunhos na primeira pessoa, relativo à construção de uma Europa por e para os cidadãos, recebeu o contributo do professor Vítor Manteigas, docente da área de Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), coordenador dos programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente e coordenador Baixo Carbono, no âmbito do projeto  Interreg Sudoe ClimACT.

A participação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) enquanto escola-piloto do projeto ClimACT, levou-me a assumir as funções de coordenador Baixo Carbono, sendo o elemento de ligação da escola com a equipa técnica do projeto.
Com o projeto ClimACT tenho tido a oportunidade de, em conjunto com a comunidade académica, incluindo docentes, não docente e estudantes, identificar situações que têm melhorado o desempenho ambiental e energético da ESTeSL, contribuindo significativamente para a redução das emissões de carbono. Esta minha participação no projeto ClimACT possibilitou-me ainda o trabalho em rede com outras escolas de Portugal, Espanha, França e Gibraltar, onde a partilha de experiências tem passado por momentos únicos de aprendizagem. O ClimACT tem contribuído para a aquisição de conhecimentos e competências que tenho vindo aplicar no âmbito do programa Eco-Escolas, do qual sou coordenador, e naquelas que são minhas atividades enquanto professor de Saúde Ambiental. Tem-se tornado mais interessante e motivador abordar as questões energéticas e, naturalmente, as questões ambientais e relacioná-las com a saúde.

ClimACT é um projeto financiado no âmbito do Programa Interreg Sudoe 2014-2020. Através da gestão energética inteligente, as energias renováveis e a alteração de comportamentos, ClimACT melhora a eficiência energética dos edifícios escolares. Também realiza atividades formativas para sensibilizar os estudantes sobre a importância da economia baixa em carbono.

ClimACT… http://www.climact.net

Saúde Ambiental da ESTeSL premiada no desafio “Alimentação Saudável e Sustentável”

Este ano, na sequência do desafio lançado a todas as Eco-Escolas, a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) participou pela primeira vez no projeto “Alimentação Saudável e Sustentável”.

O projeto “Alimentação Saudável e Sustentável” concretizou-se através de um conjunto de desafios, que pretendia motivar as crianças, jovens, professores e família para um maior conhecimento acerca das questões que se relacionam com a alimentação saudável e sustentável por forma a que estes se tornem recetivos à introdução de mudanças de hábitos no dia-a-dia. O enfoque deste ano letivo foi, para além da Alimentação Saudável e Sustentável, o combate ao Desperdício Alimentar.

ESTeSL é premiada no desafio Alimentação Saudável e Sustentável

As estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da ESTeSL, Catarina Ricardo, Felícia Silva, Inês César e Joana Ferreira participaram no projeto, tendo idealizado uma “eco-ementa” completa para quatro pessoas, com alimentos da época de Primavera/ Verão e que lhes valeu o terceiro lugar no concurso nacional.

Os alimentos foram adquiridos localmente, tendo-se optado por produtos frescos biológicos, na sua maioria não embalados e não processados, assim como por alimentos rios em fibras, pobres em hidratos de carbono e açucares artificiais. Pela proximidade aos locais de produção, foram comprados sem recurso a uso de transportes, tendo sido confecionados nas instalações da ESTeSL e consumidos pelas estudantes, numa das refeições principais.

A ementa foi pensada pelas estudantes, após um trabalho de pesquisa acerca das frutas e vegetais da época e da região, calculando-se também o valor energético total da ementa, tendo por base a tabela de composição nutricional do Instituto Dr. Ricardo Jorge, assim como a informação inclusa nos rótulos de alguns alimentos. Para a concretização deste trabalho contou-se com a colaboração da Mariana Pereira, recém licenciada em Dietética e Nutrição pela ESTeSL, a quem agradecemos. Deixamos também um agradecimento ao curso de Dietética e Nutrição pela cedência do laboratório onde se procedeu à preparação e confeção da refeição.

Estudantes de Saúde Ambiental da ESTeSL vencem Geração Depositrão

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) volta a vencer uma das atividades criativas da Geração Depositrão!!

A ESTeSL candidatou-se com a submissão de um vídeo de animação sobre “A Carga Máxima protege a Floresta”. Para a realização do vídeo de animação, foi lançado o desafio aos estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental para que, no âmbito da unidade curricular de Gestão de Resíduos, realizassem um trabalho que cumprisse os requisitos definidos para o desafio “A Carga Máxima protege a Floresta”. A turma foi dividida em grupos de trabalho que, após a abordagem ao fluxo específico de resíduos de pilhas e acumuladores portáteis, prepararam guiões para os vídeos que se propuseram fazer. No total, foram envolvidos 34 estudantes e o professor responsável da unidade curricular que, após a concretização de todos os vídeos (cinco), selecionou aquele que iria representar a Escola no concurso da Geração Depositrão.

O vídeo apresentado a concurso foi pensado, discutido e elaborado pelas estudantes Ana Margarida Correia, Jéssica Moreira, Susana Camala e Suazilene Sacramento, tendo por base os critérios definidos para a atividade criativa, associando as pilhas, enquanto resíduo, à floresta e aos riscos decorrentes do seu abandono.

Com uma linguagem simples e de compreensão acessível, tendo em conta o público alvo, vão-se dando algumas indicações que ajudam a interpretar a mensagem que se quer associar à animação e que segue o percurso da “floresta ao prato”, deixando claro os riscos de se deixar as pilhas sem encaminhamento e tratamento adequados. As substâncias nocivas são representadas pelos metais pesados que têm um efeito cumulativo na cadeia alimentar, fazendo o percurso desde a floresta até ao prato, passando pelos rios, oceanos, algas e peixes.

A mensagem a reter é… Pilhas na floresta… NÃO!

Encontro Virtual Campus Sustentável (EVCS) na ESTeSL

Irá ter lugar, no próximo dia 12 de junho, aquele que será o primeiro Encontro Virtual Campus Sustentável e que poderá ser assistido na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), na sala 1.3 (primeiro piso), a partir das 14h15m.

Este evento, em formato workshop virtual, será enquadrado na EUSEW – European Union Sustainable Energy Week e aberto ao público, envolvendo todas as instituições de ensino superior do país, dispostas a compartilhar experiências em atividades e projetos no âmbito do “Campus Sustentável”.

O professor Vítor Manteigas, docente de Saúde Ambiental, foi convidado a participar para ali relatar aquela que tem sido a experiência da ESTeSL associada ao programa Eco-Escolas e ao projeto Interreg Sudoe ClimACT.

Encontro Virtual Campus Sustentável (EVCS) na ESTeSL

Considerando que o grau de envolvimento em atividades “Campus Sustentável” varia muito entre instituições, este encontro ambiciona criar um ambiente de encorajamento e de cooperação, em que as instituições de ensino mais experientes possam apoiar as que começaram há menos tempo, antecipando dificuldades identificadas e já ultrapassadas.

O objetivo consiste em transmitir às instituições de ensino superior, no geral, a mensagem “faça como ensina”, com intenção de criar uma base para um movimento “Campus Sustentável” nacional, assim como em comunicar com o público em geral de forma a potenciar a divulgação das atividades, projetos e resultados no uso e na gestão sustentável de energia.

O primeiro Encontro Virtual Campus Sustentável, que integra o professor Vítor Manteigas na respetiva Comissão Organizadora, contará com o relato das experiências de diversas instituições de ensino superior, nomeadamente, e para além da ESTeSL, da University of Nottingham Trent, do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, da Universidade do Algarve, da Universidade Aberta, do Instituto Politécnico de Leiria, da Universidade de Aveiro e da Universidade de Coimbra (clicar na imagem para ver programa e locais de visionamento).

Sendo um encontro virtual, tem uma pegada de carbono mínima por evitar deslocação física dos participantes para um local centralizado, funcionando em modo distribuído pelo país, embora com todos os pontos sincronizados. A ESTeSL será, seguramente um dos locais onde poderão assistir ao Encontro Virtual Campus Sustentável e onde teremos todo o gosto em vos receber.

A Saúde Ambiental na “Vida Verde”

No passado dia 28 de maio, a Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) foi tema de conversa no programa Manhãs na TV.

O professor Vítor Manteigas, docente de Saúde Ambiental, coordenador dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente da ESTeSL e Coordenador Baixo Carbono no âmbito do projeto Interreg Sudoe ClimACT, foi convidado a participar a rubrica “Vida Verde” do programa Manhãs na TV da Kuriakos TV, onde fez alusão ao trabalho que tem vindo a ser feito no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade e onde, naturalmente, os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental têm tido um papel de destaque.

Neste “Vida Verde”, para além da apresentação da rubrica, fez-se uma primeira abordagem à problemática dos resíduos plásticos que voltará a ser objeto de atenção numa próxima edição.

Docente de Saúde Ambiental distinguido pelo Instituto Politécnico de Lisboa

Decorreu no passado dia 3 de maio de 2018, no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), a cerimónia de celebração do 32.º aniversário do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL). Durante a cerimónia, foi distinguido com o Prémio de Excelência nas áreas de Tecnologias e Engenharias, relativo aos Prémios de Reconhecimento de Atividades com Relevância na Comunidade, o professor Vítor Manteigas, docente do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL).

Docente de Saúde Ambiental distinguido no 32.º Aniversário do Instituto Politécnico de Lisboa

A atribuição dos Prémios de Reconhecimento de Atividades com Relevância na Comunidade pretende reconhecer o trabalho de docentes, investigadores e pessoal não docente na sua relação com a comunidade, nas situações em que existe uma interação clara, através do trabalho desenvolvido, da Unidade Orgânica ou do IPL, para a sociedade. Anualmente é atribuído um Prémio de Excelência por cada grande área do conhecimento do Politécnico de Lisboa (Artes, Ciências Sociais e Tecnologias e Engenharias).

Este reconhecimento resulta do trabalho associado à educação ambiental para a sustentabilidade que foi desenvolvido no âmbito dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, no período 2015-2017.

Na sua intervenção pública, aquando da atribuição do Prémio de Excelência, o professor Vítor Manteigas agradeceu a todos aqueles que contribuíram para este reconhecimento, nomeadamente à Presidência da ESTeSL (atual e precedentes) e ao Instituto Politécnico de Lisboa e respetiva Presidência, que desde o primeiro ano se fez representar nos diferentes Conselhos Eco-Escolas pelos vice-presidentes. Agradeceu ainda a todos os parceiros, entidades externas que ao longo dos últimos anos têm trabalhado diretamente com a ESTeSL e integrado o Conselho Eco-Escolas (Câmara Municipal de Lisboa, Junta de Freguesia do Parque das Nações, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, jornal Notícias do Parque e Serviços de Ação Social do IPL), assim como outras que mesmo não integrando o Conselho Eco-Escolas têm sido inexcedíveis no seu apoio. Deixou um “obrigado” a toda a comunidade académica, funcionários docentes, não docentes e estudantes, e em particular aos que têm integrado os diferentes Conselhos Eco-Escolas e mais recentemente as Comissões Baixo Carbono. Não deixou de referir as colegas de área científica e em particular a professora Ana Monteiro com quem, desde o primeiro dia, tem partilhado a coordenação do Programa Eco-Escolas na ESTeSL. Agradeceu  também às milhares de escolas do país que estão associadas aos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente e com quem tem sido possível aprender imenso, assim como à Associação Bandeira Azul da Europa e à Foundation for Environmental Education pelo reconhecimento dado ao trabalho que tem vindo a ser feito pela ESTeSL e que em muito contribuiu para o Prémio de Excelência que lhe foi atribuído.

O professor Vítor Manteigas terminou a sua intervenção deixando um agradecimento especial a TODOS os estudantes, não deixando de enfatizar o contributo dos estudantes de Saúde Ambiental que, para além do seu papel de destaque no âmbito do Programa Eco-Escolas, têm também contribuído de forma significativa para o sucesso da implementação do Programa Jovens Repórteres para o Ambiente na ESTeSL.

Este prémio está associado aos últimos três anos mas a verdade é que não será possível esquecer o percurso iniciado em 2010/2011 e estes agradecimentos estenderam-se a todos aqueles que, numa ou noutra ocasião, colaboraram e/ou participaram nas inúmeras iniciativas que foram sendo promovidas e que desde essa data contribuíram para o sucesso alcançado pela ESTeSL e, naturalmente, pelo IPL na educação ambiental para a sustentabilidade.